Páginas

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

O BICHO

Vi ontem um bicho
Na imundície do pátio
Catando comida entre os detritos.
Quando achava alguma coisa,
Não examinava nem cheirava:
Engolia com voracidade.
O bicho não era um cão,
Não era um gato,
Não era um rato.
O bicho, meu Deus, era um homem.
Manuel Bandeira

2 comentários:

  1. Fazia tanto tempo q. lia essa poesia, adoro ela....muito linda.

    ResponderExcluir
  2. Joreni
    m_joreni@yahoo.com.br

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada por comentar! não esqueça de colocar seu nome e e-mail (caso não tenha blog) para contato, nem sempre consigo responder os comentários, mas com toda certeza leio todos com muito carinho.
Bjãozão da Cris!!!