Páginas

sábado, 7 de fevereiro de 2009

XIII "Ora (direis) ouvir estrelas! Olavo Bilac

"Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-Ias, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto ...
E conversamos toda a noite, enquanto
A via láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.
Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?"
E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas."
Olavo Bilac

3 comentários:

  1. Olá! Quero parabenizá-la pelo blog!
    Em especial este poema de Olavo Bilac... é encantador..somente pessoas sensíveis para entendê-lo!!!
    Meu nome é Adriana Quincoses, sou amante da boa leitura e bibliotecária por formação.
    meu e-mail é dribook@gmail.com

    Um abraço e boa sorte!!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Adriana!

    Que bacana receber sua visita!
    Realmente o poema de Olavo é muito tocante e nos emociona demais.
    Parabéns pela sua formação tenho uma amiga que também é bibliotecária e gosta muito.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. JANINE MONTE-MÓR13 de junho de 2011 17:16

    Olá!
    Parabéns pelo blog e por esse primor de poesia, só os sensíveis conseguem entendê-la. Aprendi a gostar de poesia com o meu pai, que também, modestamente, escrevia poesias. Era médico e muito sensível. Por favor, procuro uma poesia de Bilac " Ponto Final" (ele descreve a beleza do corpo da mulher, a perfeição divina...e termina fazendo referência aos bicos dos seios como " dois pontos finais"). É linda! Um grande abraço. JANINE MONTE-Mór ELEUTERIO ninemontemor@gmail.com

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada por comentar! não esqueça de colocar seu nome e e-mail (caso não tenha blog) para contato, nem sempre consigo responder os comentários, mas com toda certeza leio todos com muito carinho.
Bjãozão da Cris!!!